compartilhe:

Lá ou cá? Quando o amor está em outro lugar

o amor está em outro lugarVocê é de São Paulo. Ela do nordeste. Você é feliz no Brasil. Ela na Oceania.
Isso pode acontecer. E de fato acontece pra muita gente… O seu amor está em outro lugar.

Nós não amamos o lugar da pessoa, mas a pessoa em nosso próprio lugar (mesmo que em um espaço idealizado). Desejamos juntar as duas coisas, o problema é: o cara (ou a guria) está na mesma, querendo juntar as duas coisas a própria maneira.
UM lado tem que ceder, apenas UM lado, isso é tão injusto que logicamente mais cedo ou mais tarde vai bater a frustração.

Acho que temos que viver de verdade o que nos faz feliz, e nos perguntamos o que mais nos traz fecilidade.
Não é egoísmo amar mais um lugar do que uma pessoa, principalmente quando é de fato nossa morada. Nem todo mundo consegue deixar para trás trabalho, estabilidade, família, conforto e amor (porque amamos, sim, lugares!).

Penso ser justo tomar uma decisão do que se ama mais.
Amar uma pessoa é deixar o lugar lá e a pessoa cá. Não adianta tentar trazer o lugar pra cá ou levar a pessoa acolá.
Quero dizer, se você resolveu viver a paixão pessoa – essa foi sua decisão. O lugar vai ficar lá, seja onde for.
O lado bom é que as pessoas vão e vem, mas os lugares estão lá, esperando a gente mudar de ideia.

Triste é querer entristecer o outro (pessoa) com nossa tristeza. Cedeu tá cedido, não vale fica arrependido… ou vale.
Falam que é importante perder para dar valor e é assim! Pronto para fazer o teste?
Uma decisão vem logo depois de uma decisão anterior. Afinal, ficar-na-mesma também é uma decisão.

Autor:

Publicitária, por formação. Webdesigner, por curiosidade. Chocólatra, por vício. Mulher, por falta da opção de ser uma menina super-poderosa e salvar a cidade de Townsville.

Comentários deixe sua opinião sobre esse artigo

0 comentários em “Lá ou cá? Quando o amor está em outro lugar”

Deixe um comentário simpático :D