compartilhe:

Cuidados ao adotar um cachorro de rua

Nyuu - Cachorro de RuaA Nyuu é a mais nova integrante da família. Ela apareceu repentinamente na frente da minha casa, filhote, bem magra e sujinha, mesmo assim ainda só enxergamos uma cadelinha linda! Não deu outra, horas depois estavamos levando ela no veterinário, apaixonados.

Adotar um cachorro de rua sem dúvidas é uma atitude de muito amor, mas é importante que seja consciente! Um cãozinho precisa de atenção e cuidados. Tenha isso em mente.

Quando você adota um bichinho em um centro de zoonoses ou similar, você já tem a garantia que ele está vacinado e muitas vezes até castrado, mas um cachorro de rua requer cuidados especiais.

A primeira coisa é levar a um veterinário. Ele vai fazer exames, avaliar se há doenças pré-existentes e indicar também a vacinação (se possível, imediata). Se o cachorrinho tiver alguma doença, será preciso primeiro trata-lá e só então vacinar.
Cachorros de rua tem mais tendencia a ter pulgas e vermes, afinal, eles estão na rua e muitas vezes comendo lixo.
Aproveite a consulta para tirar TODAS suas dúvidas.
Por exemplo, no veterinário descobri que a Nyuu tem +/- 2 meses e que ela provavelmente é uma mistura de Basset, então não irá crescer muito. Vai ficar compridinha e com as perninhas curtas <3 A consulta veterinária custa cerca de R$50 (depende da região e porte da clínica). Como aplicamos a primeira vacina no mesmo dia, a consulta não foi cobrada :)

Você vai precisar garantir no mínimo QUATRO vacinas durante os primeiros meses.
São 3 doses de Vacina V10 e 1 dose de vacina contra raiva. É administrado 1 vacina por mês, ou seja, 4 meses de vacinação.
A Vacina V10 protege contra a principais doenças dos cães domésticos.
Cada vacina custa por volta de R$50.

Além disso, você, provavelmente, vai precisar dar o anti-verme que será indicado pelo veterinário.
Eu gastei R$38 no Drontal Puppy.

Outro fator importante a se pensar é a nutrição do cachorro de rua. Você provavelmente vai encontra-lo bem desnutrido e excesso nessa hora é um veneno.
A Nyuu chegou aqui com a barriga roncando e bem magrinha (ainda está magra, mas melhorando). Nesse momento é importante não exagerar na quantidade de comida, o cãozinho pode até comer tudo que você der, porém a comida em excesso pode causar problemas graves.
Alimente o bichinho em pequenas quantidades várias vezes ao dia. Faça o processo ser bem gradativo.
Se o cachorro não aceitar a ração, não dê qualquer comida só para que ele coma alguma coisa. Um cachorro que já está debilitado, precisa mais ainda de vitaminas e nutrientes específicos. Em ultimo caso, faça arroz com um pouco de frango desfiado SEM tempero e misture com um pouquinho de ração.

Enquanto o cachorro estiver nesse processo, entre nutrição – vacinas – remédios – adaptação, evite deixa-lo com outros animais. Além de poderem transmitir doenças para o organismo fraco do cachorrinho, podem causar estresse e dificuldade a adaptação.
A expectativa de vida de um cachorro de rua é de 3 meses, enquanto esse mesmo cachorrinho adotado e bem criado em um lar pode viver cerca de 15 anos!

O mais importante nesse momento é oferecer um ambiente acolhedor, muito amor e carinho!
Dê tudo que você daria a um cãozinho adotado em qualquer lugar: casinha, brinquedos, ração…
Tenha muita paciência e entenda que haverá um processo que pode ser longo ou não.

Veja também as raças de cão ideais para se criar em apartamento.

Mande um “bem-vinda Nyuu” 😀

Tags:

Autor:

Publicitária, por formação. Webdesigner, por curiosidade. Chocólatra, por vício. Mulher, por falta da opção de ser uma menina super-poderosa e salvar a cidade de Townsville.

Comentários deixe sua opinião sobre esse artigo

1 comentário em “Cuidados ao adotar um cachorro de rua”

Deixe um comentário simpático :D

  • Míriam Machado disse:

    Minha família adotou um cão de rua e nós o amamos muito. Está conosco há uns dois anos. Quando veio para nossa casa já tinha por volta dos cinco anos, segundo o veterinário. Se entrosou bem com as nossas duas teckel. Tem pavor de andar de carro. Chega a vomitar. Mas é amoroso, brincalhão e apesar de ter leisch controlada é saudável. Pretendemos tê-lo conosco por toda a sua vida.