compartilhe:

Dividir apartamento vale a pena?

Morar sozinha é o sonho de praticamente todo mundo quando a maior idade começa a chegar, mas conforme a maturidade vai chegando, vamos percebendo que morar sozinha é caro, muito caro. É aí que pensamos “Por que não chamar mais alguém para dividir apartamento comigo, então?” e no começo parece realmente que essa é uma solução milagrosa. Acontece que não pensamos que ser amiga de uma pessoa é uma coisa, morar com ela, conviver, ver lá todos os dias, pode ser outra completamente diferente.

dividir apartamento com amigos

Vamos colocar pessoas que tem uma educação muitas vezes totalmente diferente da nossa e seus próprios meios de vida, que na família dela são normais, mas não na nossa. Para escolher alguém para dividir apartamento, é preciso pensar muito em tudo, sem deixar passar nada, e deixar tudo bem claro desde o primeiro dia.

Escolhendo a pessoa

Sim, vocês são amigos desde a 4º série, mas você conseguiria suportar ela todos os dias? É importante ter em mente que sair com uma pessoa e se divertir todas as vezes que faz isso não significa conseguir conviver com ela. É preciso saber muito bem os defeitos e, principalmente, se a personalidade não vai bater com a sua.

Não estou falando de signos e tudo isso, mas sim de simples e pura cabeça dura. Se a sua personalidade é forte e você chama outra teimosa pra morar junto, não pode esperar que vá ter paz nessa casa, não é? É preciso balancear.


Dividindo as despesas

É preciso deixar isso o mais claro possível desde o começo, e requer um nível de maturidade e comprometimento absurdo de ambas as partes. Para isso, é necessário ter uma ideia dos gastos gerais de cada conta e de gastos gerais – mercado em geral e condomínio. As contas devem ser repartidas de forma que fique justo pra todos.

Leve em conta que, se uma pessoa ganha menos, ela não vai poder ter o mesmo gasto mensal de outra que ganha mais. Isso pode ser compensado de muitas formas simples mas que fazem a diferença, como ela fazer a faxina, lavar a louça, a roupa ( isso significa fazer mais vezes, e não sempre. Ela também não vai ser a faxineira da casa). É apenas questão de entendimento e acordos.


Comida

Se você precisaria colocar nome da sua comida dentro da geladeira pra garantir que mais ninguém pegue, tem algo muito errado nessa relação. Primeiro, se seu receio é comerem algo que é seu porque você comprou com o seu dinheiro e foi caro, você deveria deixar isso claro desde o começo. As despesas com comida só devem ser universais se a maioria das refeições forem feitas em casa. Se vocês vão comer mais fora que dentro de casa – isso é, comprar comida fora, não tem porque dividir a despesa.

O jeito é separar um dinheiro fixo para todo mês ir às compras e reabastecer o básico (arroz, feijão, óleo, carne, produtos de limpeza), por mais que vocês não comam muito em casa, é preciso ter tudo isso em casa sempre. E os doces e sobremesas vão à parte, com cada pessoa tendo o seu. E respeito ai é fundamental.


Convivência

Sim, vocês vão dividir apartamento juntas e o grau de intimidade é alto já por isso, mas não podemos exagerar. Você precisa sair de casa com segurança que quando voltar as coisas vão estar no mesmo lugar, sem terem sido tocadas sem sua autorização. Ou que não vai ter calcinha molhada pendurada no box do banheiro, e nem que você vai acordar pra ir no banheiro e no meio da noite vai achar sua colega andando pelada no meio da casa.

É preciso lembrar que morar com amigos não é morar sozinho. Então sem peidar na frente, usar o banheiro de porta aberta, andar pelado no meio da casa e largar toalha molhada na cama, ta bom? E se você bagunçou, sujou ou quebrou, você arruma. Fim de papo.


Dividir apartamento - despesas extrasConsiderações

Quer levar alguém para casa? Ok, você não pode impedir isso, afinal, a casa também é sua e namorar faz parte. Mas tenha em mente que as despesas que essa pessoa extra gerar (mais uma pessoa pra tomar banho significa mais água e energia. Mais um café da manhã significa mais comida e etc) vão sair do seu bolso. Não vai ser difícil calcular esse extra a partir do momento que as finanças são bem organizadas – coisa é é extremamente necessário.

De novo, você não mora sozinho. Então se for fazer alguma coisa, avise. Se for chegar no dia seguinte, avise. Se for levar alguém pra casa, avise. Isso não é tirar sua liberdade, isso é evitar desentendimento.

Tudo isso fora o básico de respeitar o horário de sono do colega e se policiar com sons altos ou qualquer outra coisa que irrite. Procurar guerra pra quê, né?

O que precisamos é apenas entrar em acordo com tudo antes de decidir dividir apartamento, sem deixar nenhuma ponta solta pra resolver “conforme for indo”. Ajeitando isso, é só aproveitar sua vida de crescida.

Autor:

Curte livros, podcasts e acha que o amor é importante. Adora azul, tem uma playlist só para cozinhar e só continua escrevendo porque disseram que ela era boa nisso.

Comentários deixe sua opinião sobre esse artigo

0 comentários em “Dividir apartamento vale a pena?”

Deixe um comentário simpático :D