compartilhe:

O Galo, o Mineirão e o milagre da Libertadores

Enquanto o Brasileirão e a Copa do Brasil começam a esquentar, o país acompanhou uma partida emocionante na última quarta-feira. Depois de anos sem ganhar um título de grande expressão – sem desmerecer o Estadual, mas não dá pra comparar – o Galo finalmente recompensou a paciência de sua torcida e os presenteou com mais um milagre: a Libertadores 2013!

Festa mineira

O Atlético-MG chegou à final da Libertadores contra o Olímpia, do Paraguai. O primeiro jogo foi na casa do adversário, que venceu o time mineiro por 2 x 0, garantindo uma boa vantagem para o jogo de volta.

Na partida de volta, o Mineirão foi o palco de um jogo dramático, no qual o time brasileiro tinha a missão de ganhar por três gols de diferença para se sagrar campeão, ou dois gols para ir à prorrogação. No primeiro o tempo o nervosismo do Galo não o permitiu dar muito trabalho para os paraguaios, tendo tido poucas oportunidades… Mas no segundo tempo a história mudou.

60 mil torcedores atleticanos vibrando no Mineirão

Com o apoio da torcida, o time mineiro voltou para o segundo tempo com mudanças no time que acabaram resultando em dois gols no tempo normal, de e Leonardo Silva. Pronto, era só suportar a prorrogação. Só. Na prorrogação, o Atlético acertou a trave novamente e ainda perdeu uma grande oportunidade com Alecsandro. O jogo então foi para os pênaltis.

Leonardo Silva comemora o segundo gol

Nos pênaltis, o goleiro Victor novamente se sagrou herói ao defender a primeira cobrança. Alecsandro, Guilherme, e Leonardo Silva marcaram para o Atlético. Então o paraguaio Gimenez bateu a última cobrança na trave… Ronaldinho Gaúcho nem precisou bater.

O goleiro Victor comemora após Gimenez perder o pênalti
E assim o Atlético Mineiro conquistou pela primeira vez a América.

Aeeeeeeeeeee!!!

Um título que veio lavar a alma do técnico Cuca e do ídolo Ronaldinho Gaúcho – ambos puderam desabafar após a conquista. Cuca era taxado de “azarado”, ridicularizado por anos sem nenhuma conquista, enquanto Gaúcho fora execrado por parte da mídia e torcida, que não acreditavam que ele conseguiria brilhar no seu retorno ao país, ainda mais por optar ir a um time fora do eixo Rio-São Paulo, depois das turbulentas negociações por seu passe.

Seu recalque bate em mim e volta
Campeao da Libertadores 2013

Parabéns Galo!

\o/

Autor:

Designer, viciada em esmaltes e tipografia. Fetichista, andarilha e ri muito alto. Acredite, gosta de futebol. Em busca de um namorado palmeirense para acompanhá-la nos estádios.

Comentários deixe sua opinião sobre esse artigo

0 comentários em “O Galo, o Mineirão e o milagre da Libertadores”

Deixe um comentário simpático :D