compartilhe:

Filhos educados mesmo fora de casa

A cena: almoço de domingo.  Um restaurante cheio. E uma criança correndo enlouquecida pelas mesas do restaurante, gritando, esbarrando em todos e tudo aquilo que com certeza você já viu um dia. E os pais calmamente almoçando e ignorando o quanto aquilo é inconveniente. Ou uma visita em casa. Uma criança que mexe em tudo que vê e está ao alcance, derruba seus bibelôs, quebra aquele presente que sua mãe te deu com tanto carinho. E os pais: “ai, ele não pára quieto rs” e dão um sorriso amarelo.
Eu pessoalmente tenho pavor de criança assim. E mais pavor dos pais.

Ser criança é correr, é brincar, é se sujar. Mas vamos combinar que fazer isso no meio de um almoço, incomodando várias pessoas que você nem conhece, não é algo agradável. E pode transformar um momento de lazer em algo estressante.
Aqui, eu sempre criei meu filho com algumas regras que minha mãe impôs na minha criação também.

  • Não corra em local que pode se machucar
  • Não mexa no que não é seu
  • Fora de casa use sempre “por favor“, “obrigado“, “com licença

Entenda, mamãe, que crianças não são burras porque são pequenas e mal sabem falar ainda. Nunca foram burras e nunca serão. Sendo firme, elas entendem muito bem o que você quer dizer, e pôr alguns limites são sempre bons, bem vindos e bem vistos. É sofrido ter que pedir pro seu filho ficar quieto e esperar às vezes algumas horas pra poder “brincar”, eu sei, mas existem várias outras alternativas de distração pro seu pitoco, além da corrida e gritaria enlouquecida pelas mesas.

Leve sempre brinquedos, cadernos de colorir, algo que costuma distrair o pequeno fora de casa. Existem várias alternativas de restaurantes que têm “Espaço Kids“, por vezes até com recreadora.

Playground - Parks bar

Área de recreação de um bar aqui em Campo Grande- MS, com recreadora. Sempre aviso ao meu filho pra obedecer a “tia” e ter cuidado com crianças menores.

Ainda que, na casa de amigos, eles permitam que seu filho brinque com algo pertencente à eles, mantenha sempre o olho aberto e peça pro seu pequeno manusear as coisas com cuidado. Com o tempo, você nem vai precisar se preocupar com isso. Ele vai crescendo e aprendendo a ter mais cuidado com as coisas.

Lembre-se que a educação parte primeiro de você, o exemplo é você que tem que dar. Então:

  • Fale baixo e seja educada com seu filho ao explicar o que pode e não pode.
  • Não faça ameaças o tempo todo, do tipo: “Se você não se comportar, vou fazer x, y, z“.
    No máximo eu aviso uma vez: “pare ou vamos embora”.
  • Estimule a comunicação: “Filho, caso queira alguma coisa pode pedir pra mamãe, papai ou titio, não precisa ficar com vergonha.” Não fique brava se o seu filho interromper uma conversa pra te pedir algo.
  • Lembre-se que seu filho também está ali, no passeio, para interagir, conversar. Não o deixe de lado, estimule-o a se socializar, conversar com os adultos.
  • É seu filho e não seu cachorro. Você precisa educar e não adestrar. Fique sempre atenta às necessidades dele, físicas e psicológicas. Cansei de sair mais cedo de uma festa agradável ou sair de um restaurante depois de 10 minutos porque Cadu não estava se sentindo bem, estava enjoado, chateado, cansado, etc.

Uma criança que consegue ser criança, brincar e ainda se portar fora do ambiente familiar a ponto de você não precisar chamar  a atenção é sempre bem vinda, bem quista e elogiada. As portas sempre estarão abertas, em todos os locais, o seu filho cresce tranquilo por não ter uma mãe berrando no ouvido cada vez que sai, os passeios são prazerosos e não estressantes.

Bom passeio 😉

Tags:

Autor:

Comentários deixe sua opinião sobre esse artigo

3 comentários em “Filhos educados mesmo fora de casa”

Deixe um comentário simpático :D

  • Maira Costa Leão disse:

    Quanto ao post , achei ótimo e assino embaixo .

  • Maira Costa Leão disse:

    E fazendo um adendo, quem tem religião e acredita em Deus, não se esqueça de levar seu filho a igreja , ensinar a pratica de coisas boas, e bons valores. E mais ainda ensinar a respeitar os animais, vejo muita criança por ai batendo em seus pets , falta mais amor no mundo pelos animais , eles fazem parte do nosso mundo. Se vc ensinar desde pequenos, nunca vão esquecer. Isso não eh lavagem cerebral, eh sabedoria.

  • Ana Claudia Cardoso disse:

    Meu primeiro post no "Cresci, e agora?"