compartilhe:

ENDOMETRIOSE: O que é, diagnóstico e tratamento

Endometriose é o crescimento do endométrio fora do útero. Mas onde fora do útero esse endométrio cresce e o que acontece quando ele decide que o útero já não é o bastante para ele? Dando continuidade a série de post as doenças que mais afetam as mulheres vamos falar da endometriose, uma doença de diagnóstico difícil e lento, e que pode causar desde uma cólica muito forte, até a infertilidade.

O endométrio é aquela camada ou “pelinha” que reveste o útero, e que quando não ocorre a fecundação do óvulo, essa camada é eliminada em forma de menstruação. Porém, na endometriose, o endométrio cresce em outros lugares além da parede do útero. E aí vem a pergunta: mas como que isso pode acontecer?
Ainda não existe uma explicação 100% certa para isso, mas alguns dos motivos mais prováveis são: falhas no sistema imunológico, transformação de células que assumem as características de endométrio e a menstruação retrógrada.

Menstruação retrógrada? Mas o que é isso?

endometriose

Menstruação retrógrada nada mais é que um desvio do fluxo menstrual pelas tubas uterinas. Em resumo, além da eliminação do endométrio para fora do seu corpinho, uma parte desse endométrio vai para outras partes dentro do corpo, como ovários, intestinos, e em casos bem raros (e bem graves), chega aos pulmoẽs e sistema nervoso. E mesmo fora do útero ele continua fazendo a função dele: crescer, esperar o óvulo, e caso ele não apareça, se soltar para ser eliminado. Só que como não tem uma saída, ele vai grudando cada vez mais e mais nos outros órgãos.

Quais são os sintomas da endometriose?


endometriose Cólicas – é o mais comum deles, que é muito forte e atinge toda a região abdominal. E apesar de ser o sintoma mais comum, é ela que causa maior demora no diagnóstico da endometriose, simplesmente pelo fato dos médicos acharem que estamos exagerando na dor, ou até fazendo drama. Se você tem muita cólica, e já tentou usar todos os remédios que o ginecologista indicou e já fez de tudo que o manual de soluções da vovó dizia, talvez seja a hora de conversar com seu médico sobre as chances de você ter endometriose.

Dor durante as relações sexuais – pelo menos 30% das mulheres com endometriose vão reclamar que sentem dor. E essa dor muitas vezes pode começar como um incomodo e conforme vai passando o tempo e a doença progredindo pode se tornar insuportável.

endometrioseInfertilidade – em casos de endometriose leve, existe a dificuldade para se engravidar, levando em consideração que devido a presença de endométrio, ocorre uma alteração da motilidade tubária, atrapalhando o encontro do óvulo com o espermatozoide . Na endometriose avançada, onde já existe o ligamento dos órgãos da pelve, fica mais fácil de entender o motivo. O útero pode estar ligado ao intestino, as tubas podem estar grudadas aos ovários, criando uma barreira no encontro entre óvulo e espermatozoide.Quanto antes diagnosticada a endometriose, menos danos terão ocorrido, o que irá facilitar o tratamento e não irá prejudicar uma gestação natural.

Cistos no ovário – Muitas mulheres durante exames de rotina descobrem que tem um ou mais cistos no ovário, que podem se formar devido a presença da endometriose dentro dos ovários. Sem o tratamento correto, esse cisto pode ir crescendo e danificar o ovário.

Como diagnosticar a endometriose?

Diante da suspeita de endometriose, o exame ginecológico clínico é o primeiro passo para o diagnóstico, que pode ser confirmado pelos seguintes exames laboratoriais e de imagem: visualização das lesões por laparoscopia, ultra-som endovaginal, ressonância magnética e um exame de sangue chamado marcador tumoral CA-125, que se altera nos casos mais avançados da doença. Mas para ter certeza mesmo, é necessária a realização de uma biopsia do material coletado durante a laparoscopia.

E como funciona o tratamento da endometriose?

Não existe uma cura para endometriose, e sim um tratamento para controlar ela, que pode ser feito com o uso de medicamentos para suspensão da menstruação no caso da endometriose leve, e até remoção cirúrgica do endométrio nos casos mais avançados.

Veja outros artigos sobre doenças que afetam as mulheres.

Autor:

Comentários deixe sua opinião sobre esse artigo

0 comentários em “ENDOMETRIOSE: O que é, diagnóstico e tratamento”

Deixe um comentário simpático :D